SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO 02/10/2001
  Dr. Pedro Schubert
 

Consideramos SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO o conjunto dos seguintes sistemas:

. SISTEMA INTEGRADO DE ORÇAMENTO EMPRESARIAL – SIOE

. SISTEMA INTEGRADO DE CONTABILIDADE CUSTO E TESOURARIA – SICCTe intrínseco ao SICCT o

. SISTEMA INTEGRADO DE CUSTO – SIC

Para que sejam Sistemas Integrados é necessário que os seus desenvolvimentos tenham conceitos; obedeçam aos princípios da contabilidade; tenham o enfoque da Teoria Geral de Sistemas; tenham uma nova abordagem do Plano de Contas e tenham organização capaz de ajustarem-se às empresas de quaisquer portes e atividades.

Não tendo isto, os produtos oferecidos são aplicativos que buscam ajustes em cada implantação. Precisam de customizações e de planilhas para a sua complementação.

Os Sistemas Integrados inserem os dados uma única vez e os seus movimentos têm vida própria e geram todos os lançamentos contábeis automaticamente, em mais de 95% de suas operações. O SICCT tem o enfoque gerencial e depois os enfoques legal e fiscal.

ORÇAMENTO EMPRESARIAL

O SIOE que apura automaticamente o custo de produção de cada embalagem, projeta Fluxo de Caixa, Demonstração do Resultado, Balanço e quaisquer outros relatórios em linha com o SICCT e SIC.

Nestes enfoques, a medida que o planejamento estratégico fundamenta as análises do Ambiente Total da Empresa (macro ambiente, ambiente operacional e ambiente interno) ou mesmo, se este estudo do planejamento estratégico resultar da sensibilidade do dono da empresa (o seu feeling ou tino comercial), o SIOE capta estas mudanças (novos produtos, novo mercado, aumento/diminuição de quantidade de vendas, novos preços de vendas, novos prazos de venda, mudanças de tecnologias, mudanças econômicas e políticas, novos fornecedores, novas matérias primas, novos níveis salariais e as demais variáveis) e projeta novas alternativas (novo fluxo de caixa, novos custos, demonstração do resultado) e recompondo as suas expectativas de lucros.

Sempre afirmamos e repetimos agora: a empresa é gerenciada pelo orçamento; a cada mudança novo orçamento.

Com isto, a revisão orçamentária pode ser realizada diariamente, inclusive pode ser utilizada para atender reivindicações de clientes, quanto à quantidades, preços e prazos de recebimentos.

O SIOE permite simulações a qualquer momento.

CONTABILIDADE, CUSTO E TESOURARIA - O SICCT e o SIOE são estruturados em linha.

Assim, a contabilidade utilizando o SICCT e o SIC fecham o balanço, diariamente, a cada registro contábil e acompanha a gestão da empresa, através de relatórios que oferecem à Direção da Empresa, nos níveis estratégico, gerencial e operacional, todas as informações de natureza gerencial, legal e fiscal, a partir da comparação orçado/realizado.

O SICCT e o SIC têm defesas que, praticamente, eliminam erros de seus lançamentos contábeis. A cada lançamento contábil o balanço está fechado automaticamente.

MÓDULOS – O SICCT é composto de módulos que abrangem todas as atividades de qualquer empresa. É o único Sistema Contábil que apura custos, de modo direto: custo de produção para terceiros, de terceiros, produção por lote e produção contínua, com a apropriação dos custos de acordo com o critério do usuário.

Não podemos confundir Centro de Custo, conta do Centro de Custo com Sistema Integrado de Custo que apura o custo de produção, de qualquer empresa, refletindo a sua realidade de produção e realizando todos os Lançamentos Contábeis, por sinal, complexas tramas contábeis, até o produto acabado chegar ao estoque e com condições, por exemplo, de dispor de quaisquer relatórios, como o DVA – Demonstração do Valor Agregado, por embalagem produzida.

OUTROS MÓDULOS IMPORTANTES SÃO: Contas à Pagar, Contas à Receber, Estoque, Tributos, Limite de Crédito, Faturamento, Empréstimos e Financiamentos. Outras Contas do Ativo Circulante – Despesas do Exercício Seguinte, Realizável a Longo Prazo, Investimentos e Fundo de Provisão para Perdas Prováveis, Imobilizado e Depreciação, Diferido e Amortização. Patrimônio Líquido, Participação Acionária, Cálculo de Dividendos, Sistema Integrado de Tesouraria, Compras, Movimentações Entre Almoxarifados. Todos estes módulos têm as suas movimentações e registros contábeis realizados de modo automático.

IMPLANTAÇÃO – Deve ser uma aprovação da Direção da empresa (nível estratégico), com a absorção dos níveis gerencial e operacional. Pela alta definição destes Sistemas Integrados, a sua implantação é simplificada, com a absorção desta nova tecnologia de Gestão Integrada sendo realizada de modo agradável, inclusive com extraordinário incremento profissional.

RELATÓRIOS – Pelo detalhamento e a organização dos dados arquivados é possível gerar quaisquer relatórios de cunho gerencial, legal, fiscal e de quaisquer guias, tudo a critério do usuário.

DESTACAMOS ALGUNS RELATÓRIOS – Margem de Contribuição, Fluxo de Caixa Prospectivo, D.V.A. – Demonstração do Valor Agregado, IN-68, Ficha de Análise de Crédito por Cliente, Desempenho de cada Aplicação Financeira, os Relatórios das Demonstrações Financeiras, Posição do Balanço e das Demonstrações Financeiras na moeda do relatório (FASB 8 e 52), Relatórios Legais e Fiscais e Outros. Recomendamos que cada empresa defina uma Política de Relatórios para que cada membro da empresa receba o relatório adequado a cada função e todos contribuindo para que a empresa alcance os objetivos definidos pela Direção da empresa.

É uma abordagem resumida sobre esta matéria.

NADA A VER....
12/05/2006
Dr. Mario Antonio Lobato de Paiva

ALTERADAS REGRAS DO DACON, VERSÃO 2.0, PARA 2006
17/01/2006
Mastersaf - Solução Fiscal e Tributária

CONFAZ E COTEPE REFORMATAM O ATO COTEPE 35, DE 13/07/2005
13/12/2005
Mastersaf - Solução Fiscal e Tributária

 

 

Home Guia Rápido Contato
Política de Privacidade Política de Segurança Termo de Adesão
Para perfeita funcionalidade desse site, utilize o Internet Explorer 5.5 ou Netscape 6.0

© 2000-2019 LegisCenter - MasterSAF. Todos os direitos reservados. (Hosted By DH&C)